sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Os abutres são aves do ... caraças!


Fiquei hoje a saber que o abutre, animal de hábitos necrófragos, divide-se em várias sub-espécies (e géneros). Sãos eles: 
  • o abutre barbudo ou quebra-ossos, 
  • o abutre-do-cabo, 
  • o abutre-indiano, 
  • o abutre-real, 
  • o abutre-negro, 
  • o abutre-das-palmeiras, 
  • o abutre-de-capuz, 
  • o abutre-de-cabeça-branca, etc, etc (fonte informativa Wikipédia). 
Porém, surpreendeu-me a certa altura, verificar que não constava na enciclopédia livre e virtual mais famosa do mundo, o abutre-europeu, igualmente conhecido como o abutre-da-União Europeia...
Este abutre tem a particularidade de ser uma ave de hábitos bastante selectivos.
Ao contrário dos congéneres da sua espécie, vive em países (ditos civilizados e poderosos) como os Estados Unidos da América, a Alemanha ou a França.
Seria igualmente desnecessário referir (mas é sempre melhor relembrar); estas aves "raras" têm uns "tratadores" especiais que tratam (passo a redundância) muito bem da saúde delas para que a seguir, sejam elas a tratarem da nossa!
O abutre-da-União Europeia tem alvos específicos, bem definidos: escolhe preferencialmente países "com a corda na garganta".

Os abutres nacionais, comandados pelos abutres europeus, estão a fazer o que tem de ser feito para grande regozijo dos abutres-mor. Estes, parece que já batem as asas de contentamento pela decisões que os abutres nacionais tomaram e anunciaram há umas horas atrás.
Deixem-me dizer (escrever) alto e com todas as letras, o seguinte: 
Estes governantes nacionais e internacionais, este FMI e estes canalhas todos (abutres) que nos querem comer vivos, precisam de levar nas orelhas, já!
Está na hora do povo português  mostrar que não come e cala a tudo!

Sem comentários:

Enviar um comentário