segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Leituras apressadas

Terminei o último "post" com esta frase "e por falar em livros...estou a precisar de ler".
Pois bem; desta vez apetece-me ler daqueles livros que não é preciso "desmontar", "ver o por dentro", "os parafusos", "as rodas dentadas", usando as expressões do Sr Dr António L.Antunes. Quero um livro de leitura rápida, um livro que não me faça reflectir muito, um livro que eu possa ler na minha hora do almoço... 
O livro chama-se "90 Livros clássicos" para pessoas com pressa, de Henrik Lange (desconheço quem possa ser, mas imagino que seja mais um americano ao serviço de uma editora qualquer a produzir literatura em série).
Que me perdoem os meus queridos e estimados autores nacionais por esta minha opção, mas todos temos os nossos momentos de fraqueza.
Neste caso, um acto assumidíssimo de fraqueza literária, que eu acredito ser, meramente passageira.
Boa semana de trabalho e até à próxima.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

O Principezinho de Saint Exupéry

«O ESSENCIAL É INVISÍVEL PARA OS OLHOS. SÓ SE VÊ BEM COM O CORAÇÃO»

Se porventura algum encenador ou Companhia de teatro em Portugal, quiser adaptar esta história para peça teatral, eu quero ser das primeiras a assistir. Dos poucos livros que nunca me canso de ler, onde o valor da amizade é retratado de forma tão simples e tão bela, ao mesmo tempo.Um livro que é, todo ele, uma parábola.



















«C'est le temps perdu pour ta rose, qui fait ta rose si importante. Tu deviens responsable pour toujours de ce que tu as apprivoisé»
Não sei se o La Féria, seria a pessoa indicada para "tratar deste assunto". Já o Teatro Infantil de Lisboa (TIL) http://www.til-tl.com/... cujas adaptações teatrais inspiradas em conhecidos clássicos da literatura, são sempre um verdadeiro deleite para os nossos olhos e ouvidos, não tenho dúvidas, seria bem capaz de "dar conta do recado" fazendo uma peça musical "comme il faut".
Descobri há pouco tempo que existe afinal,  um musical adaptado desta obra, mas em francês.
Partilho convosco este excerto. Adorei ouvir isto!!